Trabalho com a abordagem sócio-histórica, que entende a constituição do indivíduo na sua relação com a sociedade, afinal, somos construídos de forma dinâmica, em relações de troca de experiências e vivências. É fundamental trabalhar compreendendo os jovens a partir das suas relações sociais, buscando promover a consciência sobre a realidade que o cerca, dando instrumentos para que possa se tornar um agente transformador, que saiba questionar, agir e que perceba e entenda que os obstáculos e dificuldades podem ser instrumentos de aprimoramento e aprendizado.

Atuação

Atuo como facilitadora no processo de escolha profissional estabelecendo uma parceria com os jovens com o objetivo de se trabalhar em uma escolha segura e o mais consciente possível.

Assessoria e orientação para estudantes do

Ensino Médio e Curso Pré-Vestibular

 

Os jovens, hoje em dia, se vêem diante de uma multiplicidade de profissões, áreas de estudo, cursos, chegando a ficar, muitas vezes, confusos diante de tal complexidade. Além desses aspectos, é justamente nesta fase que o jovem experimenta importantes transformações hormonais, corporais e intelectuais tornando-o suscetível a conflitos internos e externos. Sentimentos de medo, angústia e insegurança são amplamente identificados nesta fase. Portanto, é neste contexto que o processo de orientação profissional deve ser pautado, visando promover:

  • Autoconhecimento: auxiliar o jovem a conhecer a si mesmo, analisando seu presente, passado e expectativas do futuro;

  • Identificar: habilidades, interesses, valores, propósito e missão de vida;

  • Expressar: sentimentos em relação a este momento de decisão;

  • Refletir: sobre a escolha profissional relacionando-a com sua história pessoal, a importância do trabalho, sua função social e satisfação em realizá-lo;

  • Oferecer: informações sobre as diversas profissões com suas características e perfis;

  • Orientar: sobre a realidade do mercado de trabalho, em âmbito social, político e econômico;

  • Sugerir: universidades e faculdades, cursos de graduação ou técnico, adequando-o a realidade social do orientado;

  • Avaliar: a tensão e o conflito vivenciados pelo processo na escolha profissional;

  • Compreender: preocupações e expectativas dos pais em relação ao futuro profissional do seu filho.